sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Nota de Falecimento

Prezados,

Em 11 de novembro de 2016 foi decretado o falecimento do GM 4,1l da Veraneio. Quase no dia do aniversário de chegada dela aqui em Brasília. A princípio o diagnóstico era "Batida de biela", ou seja, ia precisar retificar o motor. Daí eu tinha três caminhos a seguir:

1 - Mandar retificar - O mais simples e rápido;

2 - Comprar um 4,1l injetado e colocar correndo o risco de mais à frente ter que retificar 
também;

3 - Antecipar a fase II do projeto, partir logo para o 350V8.

Parei tudo, até aquele momento estava tocando o projeto sozinho com o meu filho, agora vou precisar de ajuda de profissionais, até daria para tocar sozinho, mas ia demandar muito tempo para refazer tudo sozinho, ia depender de um monte de favores ou comprar as ferramentas adequadas para o procedimento.

Conhecimento e experiência eu já tinha mas estou meio enferrujado, pois fizemos o motor da Japiraca (F100 como motor 302V8) e demos um tapa no motor da Zero-Um, ou seja, desmontar, limpar tudo, trocar os anéis, juntas, bomba de óleo e parafusos fadigados, remontar e botar para rodar de novo. E isto foi feito em ritmo de Fórmula 1, pois a Zero-Um tinha que voltar a rodar na segunda-feira.

Primeiro, localizar um mecânico que encarasse o projeto. Hoje em dia está cada vez mais difícil encontrar alguém que entenda destes motores sem injeção, antigos e pesados. Tive que ir atrás de um mecânico das antigas, ou seja, da Japiraca.

Aproveitando a parada, botei a baixo a minha oficina, tirei tudo para reorganizar, juntar, descartar, reciclar, desapegar e aproveitar para refazer as prateleiras onde ficam as latas com parafusos, pregos e etc. pois os suportes metálicos não estão mais suportando o peso.

Longa pausa.

Localizei o mecânico, o mesmo caos de 20 anos atrás, os diversos projetos parados no meio do caminho, vamos lá, chama o guincho e manda levar.

Após alguns dias, o diagnóstico:
1 - Parte de baixo boa, motor todo Standart, bomba de óleo boa, não original mas funcional;
2 - Dois pistões afetados por uma quebra do reforço da guia da válvula dentro cabeçote, que não afetou, miraculosamente, as paredes dos cilindros nem bielas;
3 - Comando de válvulas erodido; e
4 - Bomba d'água com início de vazamento.

Tratamento:
1 - Retifica do virabrequim, passando para 0.10 (Bronzinas de biela KS, de mancal Metal Leve, Anéis Metal Leve);
2 - Retífica do cabeçote, com banho químico, teste de estanqueidade, reassentamento das válvulas e plainar o dito cujo;
3 - Troca do comando de válvulas e tuchos. Cogitei usar o conjunto de comando com tuchos mecânicos da Kuir, mas acabai fechando num comando da Perfect Circle com tuchos hidráulicos Sealed Power;
4 - Troca da bomba d'água (Saiu a Indisa, entrou uma Nakata)
5 - Conversão para rodar com gasolina, ligeiro rebaixamento da cabeça dos pistões (Deve baixar de 10,5 para 10), ajuste na curva do distribuidor, troca dos venturis e giclagem do carburador, troca da termostática (de 85ºC para 75ºC - TEM Thompson).
6 - Óleo semi-sintético Valvoline 10W30 + Molykote e aditivo de radiador Delphi, radiador preparado para receber posteriormente um ventilador elétrico (previsão para cebolão);
7 - Jogo de instrumentos da Cronomac - Tacômetro, Manômetro de óleo e Vacuômetro; e
8 - Por fim, geral nos freios com a troca dos flexíveis que estão rachados.

Espero que volte a rodar antes do Carnaval.

Dúvida: Omegar e turbinar ou turbinar e omegar ou turbinar e injetar ou injetar e turbinar ou v8itar eis a questão... O escalonamento do projeto tem que ser muito bem pensado para jogar o mínimo de dinheiro fora.

Um comentário:

  1. Muito interessante a sua ideia de aproveitar melhor o seis cilindros da Veraneio. Claro, um V8 tornaria o carro em um excelente e potente utilitário, mas o confiável seis em linha também pode ser muito divertido.

    Olha, não sou mecânico, mas eu me permito sugerir a você pensar em instalar uma Weber 40 (ou até mesmo duas), para melhorar a alimentação, um comando um pouco mais "esperto" e um "blue print" nas partes móveis do motor, pra deixá-lo mais equilibrado e girar com mais saúde.

    Sucesso aí com a máquina!

    ResponderExcluir