quinta-feira, 3 de novembro de 2016

RTA - Boia do tanque de partida à frio

Prezados,

A minha Veraneio é equipada com motor GM 250, movido a álcool. Motor à álcool antigo e clima frio ou em carro carburado que fica muito tempo parado é complicado de ligar.


Para facilitar a partida, as fábricas inventaram, e é usado em muitos modelos até hoje, um tanque de combustível suplementar -  o popular tanquinho - a ser abastecido com gasolina, localizado dentro do cofre do motor.


Confesso que um carro à álcool e carburado não era exatamente o meu desejo, mas pelo ano de fabricação e tecnologia empregada na Veraneio, é conformar-se por enquanto e mais a frente partir para a injeção eletrônica.


Observando o quadro de instrumentos extra que veio no "pacote aquisição", notei que há uma luz espia para indicar a falta de combustível no tanquinho. Se existe no painel vamos fazer funcionar.


Comecei a procurar na internet a boia original e não localizei em lugar nenhum. Teria que adaptar uma semelhante, e no caso, a melhor seria a do Fiat Uno. Procurei nas autopeças a do Uno e ninguém tinha, procurei nas Concessionárias Fiat e o preço algo como 150 reais. (Ref. Maio/2016)


Pensei em adaptar um tanquinho do Uno que tem boia e formas bastante semelhantes ao original, mas o preço não era muito convidativo, pois teria que comprar o tanquinho, a bomba, a tampa e bomba ou um usado de procedência duvidosa.

Conversando numa oficina consegui, pela modesta quantia de 10 reais, uma boia de reservatório de fluido de freio, segundo o dono, do Gol novo.


Então vamos ao procedimento do RTA*:


1 - Primeiro testar a fiação para ver se a luz espia funciona. No cofre do motor, notei que haviam dois contatos soltos perto do tanquinho. Fiz um "jumper" e liguei a ignição. A luz espia existe e funciona. Um problema a menos.


2 - Observando o tanquinho nota-se que são duas tampas, uma vermelha que é por onde é abastecido (e invariavelmente o frentista joga gasolina fora) e outro, amarelo tampado com uma borracha um indicativo claro que a boia havia sido eliminada.


3 - Tirei a tampa e o poço-guia


RTA Boia 1 - Poço-guia com a tampa original sem a borracha


4 - Desmontei a boia, tirando a tampa de borracha do contato elétrico, a arruela metálica, a borracha de vedação, cortei a haste no meio comprimento.



RTA Boia 2 - Conjunto da boia "explodido" 
RTA Boia 3 - A peça chave do processo - a haste de antena


5 - A parte mais trabalhosa, ajustar o diâmetro da boia ao poço-guia, notar que ele tem formato tronco-cônico, então o fundo é mais estreito, tem que fixar o mínimo possível e de forma homogênea para que a circunferência fique a mais perfeita possível e não trave no poço-guia. Aproveitei para aumentar um pouco os furos no fundo do poço-guia para a gasolina entrar mais fácil no poço.


RTA Boia 4 - "Adequando" o diâmetro da boia, serviço de paciência
6 - Adaptei a haste da antena com prolongamento da haste original. A haste é de latão cromado, fina, leve e tem o diâmetro ligeiramente superior ao da haste da boia, então para prender a haste de plástico da boia na haste da antena apertei ligeiramente com alicate e algumas gotas de Super-bonder.
RTA Boia 5 - Boia já instalada na haste da antena


7 - É importante testar se o novo conjunto de boia mais haste flutua corretamente, não travando em nenhum lugar do poço ou quando esgotada a gasolina. 

RTA Boia 6 - Testando a "flutuabilidade" da boia no poço guia
8 - Na base da tentativa e erro ajustei o comprimento da haste, o primeiro corte foi maior que o necessário para ajustar o ponto onde a boia quase tocasse o fundo do poço-guia e fechasse o circuito elétrico de forma que não perderia a haste até achar o ponto ideal. Lembrar de colocar o anel de borracha entre a tampa e aba do poço guia para a altura ficar correta.

9 - O ajuste é feito encaixando a haste plástica na haste de metal e testando até achar o ponto ideal, é coisa de milímetros de cada vez. Achando a altura ideal, apertei com alicate, apliquei Superbonder e apertei com alicate.


RTA Boia 7 - Aspecto do conjunto pré montado
9 - Para finalizar a montagem, basta colocar o conjunto - Tampa, anel de borracha e o poço guia - no tanquinho, fazer a ligação elétrica dos dois contatos, instalar a tampa de borracha que veda a arruela que faz o contato elétrico.


RTA Boia 8 - Conjunto montado no carro
10 - Resultado: Ótimo, nem parece RTA.

Resumo:
Material:
1 - Uma boia do reservatório de fluido de freio do Gol - R$ 10,00
2 - Uma haste de antena interna - Sucata
3 - Superbonder - Algumas gotas.

Ferramentas:
Alicate de corte, arco de serra, lixa e pote com água para testar o conjunto.

Nível de adaptação
0 - Original à 10 - Gambiarra total = Nota 2 - Nem parece adaptação.

*RTA - Recurso Técnico Alternativo ou Gambiarra ou Adaptação ou até onde sua imaginação levar e a coisa funcionar.

ChA

Nenhum comentário:

Postar um comentário